sexta-feira, maio 17, 2013

Resenha: As Violetas de Março - Sarah Jio


As Violetas de Março
Autora: Sarah Jio
Editora: Novo Conceito
Lançamento: 2013

Sinopse: Emily Taylor é uma mulher jovem e escritora de sucesso, mas não gosta muito de seu próprio livro. Também tem um casamento que parece ideal, no entanto ele acabará em divórcio.Sentindo que sua vida perdeu o propósito, Emily decide fazer as malas e passar um tempo em Bainbridge — a ilha onde morou quando menina — para tentar se reorganizar. Enquanto busca esquecer o ex-marido e, ao mesmo tempo, arrumar material para um novo — e mais verdadeiro — livro, um antigo colega de escola e o namorado proibido da adolescência tornam-se seus companheiros frequentes. Entretanto, o melhor parceiro de Emily será um diário da década de 1940, encontrado no fundo de uma gaveta. Com o diário em mãos, Emily sentirá o estranhamento e a comoção causados pela leitura de uma biografia misteriosa que envolve antigos habitantes da ilha e que tem muito a ver com sua própria história. Assim como as violetas que desabrocham fora de estação para mostrar que tudo é possível, a vida de Emily Taylor poderá tomar um rumo improvável e cheio de possibilidades.
Depois de ver seu casamento ruir por causa de uma traição Emily Wilson percebe que precisa fazer algo para mudar a triste situação em que se encontra sua vida. Escritora de um grande best-seller que ela mesma não faz ideia como pode ter feito sucesso e sem conseguir deixar as lagrimas caírem desde que Joel a deixou para se casar com a outra, ela encontra apoio em Anabelle sua amiga de longa data que a estimula a viajar para que novas ideias surjam e para se ver livre do "bloquei literário" que a assola há 8 anos. Emily não precisa pensar muito para saber para onde ir, ela decidi ir para o único lugar onde realmente se sente em casa e onde passou todos os verões de sua infância. Bainbridge Island é onde sua tia Bee mora e onde Emily irá mergulhar na história de Esther, escrita em um antigo diário que Emily encontra na cabeceira de sua cama. Esta história pode ser uma grande inspiração, mas ela não sabe se tudo é verídico ou, se for, quem é Esther e os personagens tão complexos que a rodeiam?

Enquanto mergulha nas páginas do diário vemos Emily progredir em sua dor, mesmo que ainda não seja capaz de chorar. Na ilha ela reencontra um antigo namorado, revê a velha senhora que foi gentil com ela a tanto tempo atrás e conhece outras pessoas que passam a significar mais do que deveriam para alguém que pretende fazer as malas e ir embora dali há um mês. Ao mesmo tempo que não consegue esquecer aquela perturbadora história de uma jovem que abdicou do verdadeiro amor por orgulho e impulsividade.

Não sei se tudo que tenho a dizer do livro será suficiente para demonstrar a vocês o quanto fiquei encantada com ele. Peguei-o para ler em uma tarde de domingo e não consegui parar até que tivesse virado a última página. A narrativa intercala entre o passado contado por Esther no diário e o presente vivenciado por Emily. Acho que o que mais me chamou a atenção no livro é que da parte de Emily não presenciamos um amor desesperado, apesar de nos depararmos com o romance. Ela é uma pessoa que tira um tempo para reavaliar a vida e em um lugar onde tudo lhe lembra felicidade ela aos poucos passa a se recuperar de um casamento que parecia ser perfeito. O desespero e inquietação fica por conta da história de Esther, é esse detalhe que dá brilhantismo ao livro, que nos faz querer, assim como Emily, chegar ao fim dessa história. Até o momento em que o passado se encontra com o presente e as peças começam a se encaixar.

Sobre os outros personagens nada foi deixado ao acaso e todos foram bem trabalhados, tanto no diário quanto nos acontecimentos que Emily nos narrava. Jack é absolutamente incrível desde o início e sabemos que ele busca algo, só não sabemos o que. Em pensar que todos aqueles que vi ali e que me encantaram de alguma forma não são reais e quase como um absurdo, pois eu me vi envolvida na hsistória tentando desvendar aquele mistério junto com Emily e torcendo para que no fim Esther pudesse ter sido feliz.

As violetas de Março é um livro que trata de escolhas e dos fatores que nos levam a escolhe-las, e nos faz perceber que os enganos da vida podem nos levar a um destino completamente diferente do esperado, do desejado. Senti-me triste ao ver um amor tão forte e verdadeiro ser desperdiçado exatamente por causa das atitudes impulsivas. Esther para mim foi a personagem mais humana de todas, ela me fez ver quantas vezes nós simplesmente preferimos entender as coisas que estamos vendo sem procurar a verdade por trás disso tudo. Deixando que o impulso nos leve para longe do que mais desejamos.

Eu particularmente não identifiquei nada que me desagradasse no livro, o ritmo fluiu maravilhosamente e como disse não consegui largá-lo e ainda por cima tive voltar de voltar à primeira página e começar tudo de novo, para absorver mais daqueles personagens tão eu ou você, tão humanos. A capa é linda e diagramação também me agradou. Espero que a Novo Conceito já esteja preparada para nos presentear com mais livros da autora, pois estou sinceramente ansiosa por outro. enfim, eu recomendo de olhos fechados para quem quer se perder em amores intensos e humanos, para quem quer encontrar nas páginas desse livro um momento de tranquilidade.

Impossível de largar, inspirador!

Quotes do Livro: 

"Era um diário, pelo que parecia. Peguei-o e passei a mão ao longo da lombada. Ele era velho, e sua intrigante capa vermelha de veludo parecia gasta e puída. Toquei-a, sentindo uma pontada de culpa imediatamente."

"Eu não sei se nunca mais a verei. Essa é a realidade da guerra, e suponho que a realidade do amor, também. Não importa o resultado, quero que você saiba que meu amor pendura. Meu coração é, e sempre será, seu."

"Eu estava começando a ter a sensação de que as pessoas na ilha estavam todas envolvidas em um grande segredo - o qual ninguém tinha qualquer intenção de compartilhar comigo."

Júh
              Zanotti

18 comentários:

  1. Gostei do livro desde quando foi lançado, adorei a resenha.
    Quero ler c;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai eu tbm, sabia que precisava ler urgentemente e foi tão urgente que li ele em 7hrs seguidas kkkk

      Excluir
  2. Estou apaixonada por este livro, sem nem ter lido ainda. Acho que é uma obra bastante sensível, cheia de humanidade. Também acho super bacana esta estrutura da narrativa, com uma história "principal" e outra dentro da primeira história. Adorei as personagens e a forma como foram elaboradas e desenvolvidas.
    Estou doida para ler. É uma das minhas maiores prioridades literárias! rs
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah quando ler venha me dizer o que achou, logo logo vai ter sorteio aqui, então fique atenta, a narrativa é mesmo maravilhosa, eu fiquei encantada desde a primeira página!

      Excluir
  3. Eu quero muito esse livro!! Estou super curiosa pela história da Emily!!!
    Eu gostei muito dos quotes e espero em breve poder ler o livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamnos ter sorteio aqui então fique ligada :)

      Excluir
  4. Nossa eu me arrependi de não ter comprado esse livro ontem, fui na livraria e não dava nada para o livro então não comprei mais vejo que fiz coisa errada :( amei a resenha :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh não creio, pode comprar da próxima vez então, pq vc não vai se arrepender

      Excluir
  5. Muito bom esse livro heim? Querendo ler o meu, achei muito bem feito, tem um tom leve e bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem Cris, quando ler me conte o que achou, eu fiquei apaixonada pela escrita da Sarah Jio

      Excluir
  6. Sinceramente, espero que a NC traga novos livros da Sarah, pois As Violetas de Março foi uma surpresa encantadora, super envolvente, viciante mesmo, uma das melhores leituras que tive nesse ano!

    Beijos

    Da Imaginação a Escrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo em gênero, número e grau com tudo que vc disse e ainda assino em baixo, queremos mais Sarah Jio NC rs

      Excluir
  7. Apesar de achar essa trama de: "mulher com problemas encontra diário, lê, e começa a pensar na própria vida", ser uma ideia batida, acho que vale a pena dar uma conferida pela questão das personagens complexas e a narrativa da autora, que me parece ser muito boa. Se tiver oportunidade, vou dar uma conferida.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a pena Dom, é sério não é muito focado na lição e no rever o passado é mais sobre descobertas familiares, eu amei e recomendo para todos que tenham o mínimo de interesse no livro!

      Excluir
  8. Comprei esse livro ontem na promo do submarino, saiu por 10 reais. Tinha visto a sinopse, mas,não tinha lido nenhuma resenha então não sabia o que esperar do livro. E agora estou super ansiosa esperando que ele chegue logo pra poder desfrutar dessa encantadora história.

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha!
    O livro parece lindo, uma história gostosa de ler e que nos toca de verdade. Mas, no momento, estou preferindo ler livros com mais suspense e aventura...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Uma das coisas que mais aprecio em uma leitura, são personagens bem humanos.
    Gosto de tramas assim.
    Por causa do diário, essa trama é 2 em 1, rsrs.
    Estou bem curiosa para conhecer a escrita da Sarah.

    ResponderExcluir
  11. Eu quero muito ler esse livro, pois ele parece ser muito bom.

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, ele será respondido assim que possível :)